Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

abrasivo on the rocks

PUDIM DE LEITE À ANTIGA

pudimdeleite.jpg 

Esqueça a modernice do leite condensado, queime um pouco do seu tempo, e saboreie a delícia de um pudim de leite feito pela sua tetravó. Simples, intemporal e sublime.

Leve ao lume o leite com as 10 colheres de sopa de açúcar. Deixe ferver em lume médio-alto até reduzir para 1 litro, cerca de 75 a 90 minutos. De vez em quando, mexa para desfazer a película que se forma em cima. Quando estiver quase no fim, corte ao meio, longitudinalmente, a vagem de baunilha. Com uma faca retire as sementes e deite-as no leite. Junte também a vagem. Retire do lume e deixe amornar.

Num tacho, leve a lume médio-alto 250 g de açúcar humedecido com 6 colheres de sopa de água. Não mexa até começar a caramelizar. Retire quando obtiver um caramelo claro.

Deite o caramelo na forma, rodando-a e inclinando-a para ficar toda caramelizada, fundo e lados. Não toque na forma sem pegas, e muito menos deixe que o caramelo toque na pele. É pior do que lava.

Mexa os ovos, sem bater (se não tiver vagem de baunilha, pode adicionar aos ovos 1 colher de sopa de pasta de baunilha), adicione o leite reduzido, mexa sem bater e coe (por um passador de malha fina).

Deite o pudim na forma caramelizada, cubra com papel de alumínio, e leve a cozer em banho-maria, em forno pré-aquecido a 180º, durante 1 hora (tempo indicativo, depende dos fornos. Se cozer de mais perde na textura e fica com olhos. Se o seu forno desenvolve muito, retire-o um pouco antes e, com a ponta de uma faca, veja se está cozido). A água já deve estar quente quando se introduz o pudim.

Deixe arrefecer e guarde no frigorífico, tapado. É conveniente fazê-lo na véspera. Desenforme pouco tempo antes de servir.

pudimdeleite2.jpg

publicado às 09:07

Mais sobre mim

imagem de perfil